Samsung anuncia fim da produção de TVs de plasma

Dentre as grandes fabricantes de televisões, só a LG ainda aposta na tecnologia

A Samsung anunciou recentemente que vai deixar de produzir produtos com tela de plasma, citando como um dos motivos a queda na demanda por esse tipo de tecnologia.

Em um comunicado oficial, citado pela Reuters, a empresa sul-coreana disse que vai concentrar esses recursos no crescente mercado de energia e na produção de matéria-prima. A Samsung deve encerrar suas operações com plasma no dia 30 de novembro.

Como ressalta o Wall Street Journal, com a decisão anunciada pela Samsung SDI – uma subsidiária da Samsung Electronics –, restam apenas televisões de plasma da LG no mercado. Ao blog do jornal, um executivo disse que a empresa vai fabricar produtos com tela de plasma enquanto houver demanda.

Mas mesmo a LG assume que as TVs com essa tecnologia correspondem a uma pequena parcela do total de vendas da empresa. Os sinais de que o plasma não tem muito futuro começaram a surgir ainda no ano passado, quando a Panasonic anunciou que deixaria esse mercado.

O plasma surgiu como uma das tecnologias de tela que substituíram as antigas TVs de tubo por volta dos anos 2000. No início, cresceu lado a lado com o LCD, display de cristal líquido (em inglês liquid crystal display), mas diante da dificuldade dos fabricantes de aplicarem o plasma a telas pequenas, o LCD disparou e começou a ser usado em vários outros produtos eletrônicos. Em se tratando de tecnologias de tela, o OLED (organic light-emitting diode, diodo emissor de luz orgânico), adotado tanto por LG quanto pela Samsung, parece ser o substituto natural do LCD nos próximos anos.

 

Fonte: Ig

Eletrônica ArtvideoSamsung anuncia fim da produção de TVs de plasma